top of page

Quais as vantagens e desvantagens da energia solar?

Como qualquer fonte de energia elétrica, a energia fotovoltaica tem seus prós e contras. Neste post, vamos detalhar as vantagens e desvantagens da energia solar, do ponto de vista financeiro, ambiental e operacional.


Afinal, vale a pena investir em energia solar? Quais os benefícios dessa fonte de energia para o meio ambiente? E como ela pode ser utilizada por moradores de apartamentos e pessoas

que não podem investir em placas solares?


Embarque com a gente na leitura para descobrir.


Antes de qualquer coisa, vamos explicar brevemente como as placas solares funcionam.


Como funciona a Energia Solar


Imagem aérea de um campo com energia solar
Imagem: Freepik


Quanto maior a incidência solar nesses painéis, maior é a geração de energia. Por isso, a produção é menor em dias nublados.


Há três tipos de sistema de energia solar: on-grid, off-grid e híbrido. Eis as diferenças entre eles:


Sistema on-grid: Funciona conectado à rede elétrica, que fornece energia durante a noite e recebe a energia excedente gerada pela placa solar, contabilizando-a como créditos de energia.


Sistema off-grid: É isolado da rede elétrica tradicional. A energia solar captada durante o dia é armazenada em baterias para que possa ser usada a noite e em dias chuvosos. É uma solução para localidades remotas.


Sistema híbrido: É conectado à rede elétrica, mas também possui baterias de armazenamento da energia excedente.

Agora que você entendeu como funciona a energia solar, vamos abordar o cenário dessa fonte de energia no Brasil.


Cenário nacional


Bnadeira do brasil ao fundo, com símbolos da energia solar na frente
Imagem: Freepik

Considerando as vantagens e desvantagens da energia solar, o Brasil foi um dos primeiros países em desenvolvimento a fabricar painéis com células fotovoltaicas. A Globo Brasil, primeira fábrica nacional de placas fotovoltaicas, foi inaugurada em 2015.


Nosso país tem alto potencial energético por energia solar, porque estamos próximos à Linha do Equador, em uma região com muita incidência solar. A intensidade da radiação solar é ainda maior entre setembro e novembro, período de seca que prejudica o funcionamento das usinas hidrelétricas.


Apesar disso, somente 2% da energia elétrica no Brasil é produzida por energia solar. Ou seja, há muito espaço para crescimento.


Em 2012, a Agência Nacional de Energia Elétrica publicou uma resolução regulamentando a geração distribuída de energia por fontes renováveis, como a energia solar, e criando um sistema de compensação.


Isso significa que os produtores de sua própria eletricidade injetam energia no sistema de energia local e recebem descontos na fatura.


Outro passo importante para o incentivo à energia solar no Brasil foi a Lei federal 14.300, de 2022. Ela determinou a continuação dos benefícios regulamentados pela Aneel, em 2012, por mais 25 anos.


A lei também criou o Programa de Energia Renovável Social (PERS), que vai financiar a instalação de placas solares para consumidores de baixa renda. O programa deve ser regulamentado pela Aneel em breve.


Então, com esse cenário favorável à geração de energia por placas solares, é preciso analisar as vantagens e desvantagens da energia solar. Vamos ver cada um delas a seguir.


Conheça as principais vantagens da Energia Solar

A energia solar traz muitos benefícios, tanto para o planeta quanto para o consumidor. Veja só:


Meio ambiente

A principal vantagem dessa fonte de energia é que ela é limpa e renovável. Ou seja, ela não emite gases de efeito estufa, não colabora para o aquecimento global, e utiliza um recurso natural inesgotável, que é a luz do sol.


A energia hidráulica, principal fonte de energia no Brasil, também é limpa e renovável, mas traz alguns danos ao meio ambiente. Isso acontece porque as hidrelétricas precisam alagar grandes áreas de terra.


As hidrelétricas causam extinção de peixes e plantas nativas, aceleram o assoreamento de rios e aumentam a poluição na água devido às obras. O alagamento também causa a decomposição da vegetação submersa, que produz gases de efeito estufa como o metano.


Por outro lado, os impactos ambientais da energia solar são menores. Embora a fabricação das placas solares e a ocupação de áreas com vegetação tragam alguns danos ao meio ambiente, esses impactos são bem menores se comparados com outras fontes de energia.


Economia financeira


Pessoa segurando notas de dinheiro em frente a uma casa com energia solar
Imagem: Freepik

A questão financeira marca presença nas vantagens e desvantagens da energia solar. Apesar de o investimento inicial em um sistema fotovoltaico ser elevado, o custo de operação a longo prazo é bem menor que o de outras fontes de energia.


O valor gasto na instalação da placa solar e nas manutenções regulares é recuperado em cerca de cinco ou seis anos, e os outros 20 ou 19 anos de funcionamento do sistema são de economia na conta de luz.


O relatório anual do World Energy Outlook 2020, da Agência Internacional de Energia (IEA), afirmou que a energia fotovoltaica apresenta os custos mais baixos de eletricidade na maioria dos países.


No Brasil, uma pesquisa da Universidade de Fortaleza comparou o retorno sobre investimento da energia solar e da energia hidrelétrica e concluiu que a primeira é mais viável financeiramente, considerando o longo prazo.


Para arcar com os altos custos de instalação, empresas e pessoas físicas podem contratar um financiamento específico para energia solar.


Capacidade de armazenamento

Os sistemas solares off-grid e híbrido têm capacidade de armazenar energia para o uso à noite e em dias chuvosos. A energia excedente produzida de dia é armazenada em baterias, que podem ser de chumbo-ácido, níquel-cádmio e íons de lítio.


Vida útil longa

Os sistemas fotovoltaicos têm uma longa vida útil, de aproximadamente 25 anos, o que eleva o retorno sobre investimento. E no 25º ano, a eficiência do sistema ainda é de 80%. Ou seja, a energia solar é durável e estável.


Baixo custo de manutenção

Avançando nas vantagens e desvantagens da energia solar, as manutenções do sistema fotovoltaico são poucas e baratas.


Como as placas solares não contém peças móveis, não há muito desgaste mecânico. O que precisa ser feito é uma limpeza simples, a cada seis meses, e uma manutenção elétrica anual para garantir a eficiência do sistema.


Valorização do imóvel

Imóveis com placas solares embutidas são mais valorizados no mercado tanto para venda quanto para aluguel.


A geração da própria energia traz economia por muitos anos aos moradores e exige poucos custos de manutenção, como falamos anteriormente. Por isso, a busca por casas e condomínios sustentados por energia solar vem crescendo.


Geração de empregos

A fabricação, instalação e manutenção de placas solares exige mão-de-obra especializada.


Por causa disso, a energia solar acaba fomentando a geração de empregos.

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil criou 153 mil empregos no setor de energia solar em 2021, o que correspondeu a uma média de 419 admissões por dia.


Fácil instalação

Outro ponto a considerar nas vantagens e desvantagens da energia solar é a facilidade e rapidez da instalação. Em residências, é possível concluir a instalação entre 1 e 3 dias, dependendo da estrutura do imóvel.


Geralmente, as placas solares são fixadas no telhado da casa ou no solo de uma área próxima, desde que não haja sombreamento. Depois, é preciso conectar as placas ao inversor e ligar o inversor na rede elétrica da residência.


Em indústrias, a instalação leva apenas alguns dias e não afeta o funcionamento da empresa, porque a maior parte do trabalho é feita no telhado ou no chão, em áreas separadas para a produção de energia.


Necessita de pouco espaço

O sistema solar não requer muito espaço para operação. Para cada 1 kWp de potência (medida da capacidade máxima de potência de um painel fotovoltaico em suas condições ideais de funcionamento), são necessários 10 m² de espaço.


Considerando um consumo mensal de 166,5 kWh - o gasto residencial médio das residências brasileiras segundo dados de 2021 da Empresa de Pesquisas Energéticas - são necessárias, em média, apenas 4 placas solares para atender a necessidade energética da casa.


A placa solar mais comum no mercado, de 60 células, tem 1,65 m². Assim, nesse exemplo, seriam necessários somente 6,6 m² para alocar as placas solares.


Desvantagens da Energia Solar

Como você pôde notar, a energia solar tem muitas vantagens. Mas quais são os problemas desse sistema? Vamos abordar um por um.


Alto investimento inicial

A instalação de um sistema fotovoltaico exige um alto investimento, que varia entre R$ 10.000 e R$ 70.000. O pagamento pode ser feito com capital próprio ou financiamento bancário, em uma linha de crédito própria para energia solar residencial.


A necessidade de desembolsar uma grande soma de dinheiro é um dos maiores empecilhos entre as vantagens e desvantagens da energia solar.


Dependência climática

A eficiência energética do sistema fotovoltaico é menor em dias nublados e é nula no período noturno. Assim, a energia solar depende de fatores climáticos para produzir eletricidade.


Para contornar isso, é possível instalar baterias que vão armazenar energia e permitir o consumo durante a noite ou em dias chuvosos. No entanto, as baterias têm alto custo de aquisição.


Outra alternativa é continuar ligado à distribuição de energia local, que vem das concessionárias, para complementar o consumo energético na residência, empresa ou indústria.


Dependência da rede

Entre as vantagens e desvantagens da energia solar está a dependência da rede elétrica local. No sistema solar on-grid, a provisão de energia não é independente e, em situações de queda de energia na cidade, há falta de energia na residência também, mesmo que haja sol.

Nesse sistema, a residência depende da eletricidade distribuída pela concessionária local para consumir energia à noite. Apesar disso, o consumo pode ser compensado em formas de crédito se o sistema solar injetar excesso de energia na rede elétrica.


Alto preço das baterias

Apesar da capacidade de armazenamento do sistema solar, as baterias que garantem essa funcionalidade são caras.


O preço varia de acordo com o perfil de consumo, a vida útil da bateria e o tempo de autonomia que se deseja alcançar em relação à rede elétrica da cidade. Há baterias menores de R$ 800 a R$ 2.000 e outras maiores de R$ 20.000 a R$ 30.000.


Por que vale a pena investir em Energia Solar


Homem mexendo em um telhado com energia solar
Imagem: Freepik

Colocando na balança as vantagens e desvantagens da energia solar, acreditamos que vale a pena investir em placas solares para substituir ou, pelo menos, complementar a geração de energia tradicional.


Embora não seja viável para todos ter um sistema fotovoltaico independente e autônomo (que atenda a necessidade total de consumo do imóvel), é financeiramente interessante adotar a energia solar como complemento à energia distribuída pelas concessionárias.


A longo prazo, produzir a própria energia significa economia e imunidade em relação aos aumentos de preços e mudanças de bandeira tarifária na conta de luz.


Grandes empresas também podem instalar placas solares e reduzir, a longo prazo, seus gastos com energia na produção e operação do negócio.


Além disso, a contribuição para a geração de uma energia mais limpa e com menos impactos ao meio ambiente deve ser destaque entre as vantagens e desvantagens da energia solar.


Em residências e indústrias independentes, ou até em pequenos produtores unidos por cooperativas, não serão utilizadas grandes áreas de terra, e o prejuízo à vegetação e à fauna local serão reduzidos.


Como fazer parte dessa mudança?

A utilização da energia solar tem crescido exponencialmente no mundo desde 2010. Em relação a 2021, a participação da energia fotovoltaica na matriz energética global aumentou em 900%, segundo dados da Ember.


No entanto, essa fonte de energia limpa ainda representa somente 3,7% da matriz energética global e 2% da matriz brasileira. Para tornar a geração de energia elétrica no planeta mais sustentável é preciso ampliar essa participação.


Se você quiser fazer parte dessa mudança mas não quer investir em placas solares, saiba que é possível se conectar a usinas solares sem custo nenhum, por meio da plataforma da Reverde.


Assinando um dos planos (todos eles sem nenhum tipo de mensalidade) , você se junta a uma cooperativa de energia solar e parte dessa energia solar é creditada em seu nome junto à distribuidora de energia.


Como resultado, você obtém uma economia de até 20% na conta de luz, sem qualquer investimento em painéis solares e em um processo 100% online. Ficou interessado? Escolha seu plano aqui.


Conclusão

Agora você conhece as vantagens e desvantagens da energia solar e entende como vale a pena investir nessa fonte de energia para economizar e colaborar com o meio ambiente.









bottom of page