top of page

Já pensou em usar energia solar residencial sem ter que investir em painéis solares?

Você está sabendo que após o fim da tarifa adicional por escassez de água, a bandeira tarifária verde passou a ser aplicada para todos os consumidores e a expectativa é que permaneça assim até o fim do ano? Deste modo, a conta de luz deve ficar até 20% mais barata a partir de maio.

Quer outra boa notícia? É possível economizar até 20% em sua conta de luz enquanto ajuda a preservar o meio-ambiente: recorrer a energia solar, uma das cinco principais matrizes energéticas brasileiras e que possui enorme potencial de expansão para os próximos anos.

Quer uma notícia ainda melhor? Você não precisa investir milhares de reais em painéis solares para aproveitar os benefícios dessa energia renovável. Quer saber como? Continue a leitura.


Energia solar: Uma fonte de energia renovável

A energia solar é uma excelente matriz energética alternativa, pois beneficia tanto o modelo atual que está sobrecarregado – a principal fonte de eletricidade no Brasil continua sendo a originada em usina hidrelétrica – quanto o consumidor que consegue um desconto na conta de luz.

Com a regulamentação normativa n.482/2012 da Aneel e a Lei 14.300/2022, o consumidor brasileiro pode produzir energia elétrica por meio de fontes renováveis e até fornecer o excedente para a rede de distribuição de energia da região, por meio de créditos de energia.

Existem três tipos de energia solar para residências:

  • Energia solar on-grid: Possui conexão direta com a rede elétrica. Caso a energia produzida não seja suficiente, a distribuidora de energia elétrica fornece o resto.

  • Energia Solar off-grid consiste em um sistema independente e não tem conexão com a rede elétrica. A energia solar excedente é armazenada em baterias.

  • Energia solar híbrida está conectado à rede elétrica, mas também é capaz de armazenar a produção excedente por meio de baterias.


Mas o que é sistema de compensação de créditos de energia?

A energia advinda de fontes renováveis, como a energia solar, não pode ser comercializada no Brasil, mas pode ser produzida por indivíduos e cooperativas.

Quando uma família produz energia solar, toda a produção excedente é enviada para a companhia de energia, gerando uma compensação de crédito de energia que é usada para abatimento percentual da conta de luz.

O sistema de compensação de créditos funciona tanto para quem instala os painéis solares no telhado da casa, quanto para quem ingressa em uma cooperativa para produção de energia.

Ao ingressar em uma cooperativa, você passa a se beneficiar da energia gerada e não corre qualquer risco. Na Cooperativa da Reverde, por exemplo, você se torna um cooperado e qualquer risco é limitado ao capital de apenas R$1 - sim, apenas um real.


Quais são os benefícios da energia solar residencial?

Inúmeras vantagens podem ser associadas a energia solar residencial. A começar pela redução do valor pago na conta de luz, devido a compensação de créditos de energia que explicamos acima – 1

Quando se produz energia solar, você fica menos suscetível à oscilação das tarifas aplicadas pelas empresas distribuidoras de energia.

Outro benefício é o comprometimento com a comunidade local e a sustentabilidade. Usar fontes de energia renováveis significa utilizar os recursos renováveis com sabedoria.


Como funciona a energia solar residencial?

Para produzir energia solar, é necessário investir em uma infraestrutura básica que consiste em painéis fotovoltaicos, painel controlador de carga, conjunto de baterias, inversor DC/ AC, estrutura de fixação, cabos e conectores específicos para energia fotovoltaica.

Os painéis solares geram energia elétrica em corrente contínua quando os raios solares incidem sobre eles, a energia passa por inversor que muda corrente contínua para alternada e equilibra com a frequência elétrica da sua casa que é de 60Hz.

O mais interessante é que se você não produzir a energia necessária, a empresa de distribuição de eletricidade que atende a sua região fornecerá o que você precisa.

E caso você produza energia solar excedente, a eletricidade é captada pela rede da distribuidora gerando o chamado crédito de energia, que é convertido em um percentual a ser abatido de sua conta de luz.


Consigo produzir energia solar em dias chuvosos?

Em dias chuvosos, até é possível produzir energia solar, entretanto, em menor quantidade, pois não há incidência direta dos raios solares. No período da noite, entretanto, não é produzida energia solar – por isso vale a pena adotar um sistema com armazenamento de energia por meio de baterias.


Quanto custa para produzir energia solar?

Quando você decide produzir energia solar no telhado da sua casa, é preciso investir um valor considerável em infraestrutura. O pagamento pode ser feito com capital próprio ou financiamento bancário, em uma linha de crédito própria para energia solar residencial.

O preço dessa instalação varia entre R$10.000 e R$70.000. Geralmente, é cobrado R$4/W a R$5/W, considerando o equipamento homologado, pronto para ser instalado e usado. Uma família que consome cerca de 300 kWh precisa de um sistema com aproximadamente 2,5kW de potência ou 2500W.

Nesse sentido, para produzir 300 kWh por mês, o custo do sistema de energia solar será de 2500W multiplicado por R$5/W, ou seja, sairá por um valor aproximado a R$12.500.

O investimento em um sistema fotovoltaico é elevado, no entanto, você consegue recuperar o valor gasto em cerca de cinco ou seis anos, sendo que o sistema funciona por cerca de 25 anos – contando que sejam feitas as manutenções nos períodos adequados.

Quem mora em apartamento pode aproveitar a energia solar?

Com certeza. Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, você não precisa morar em casa para aproveitar os benefícios da energia solar. Se você mora em apartamento (ou em casa mesmo) pode produzir energia solar de uma maneira diferente.

Com a Reverde, você se junta a uma cooperativa que produz energia limpa e parte dessa energia solar passa a ser creditada em seu nome junto à distribuidora de energia, gerando uma economia de até 20% na conta de luz, sem qualquer investimento em painéis solares e em um processo 100% online.

Além da fazenda solar própria, as cooperativas parceiras da Reverde alugam usinas e ao se tornar um cooperado, você se beneficia dos créditos de produção de energia, sem correr qualquer risco financeiro.


Para ajudar na preservação da natureza e pagar uma conta de luz muito mais barata, entre em contato conosco e faça parte do #Movimento Reverde – no momento, estamos atuando no Rio de Janeiro, mais especificamente na área de cobertura da Light.


Importante ressaltar que essa parceria entre cooperativas de energia solar e consumidores residenciais é regulamentada pela Lei Federal 14.300 de seis de janeiro de 2022.



bottom of page